Revista Maturi chega ao sexto e último número

HQ é marcada com muitas de citações históricas e curiosidades sobre o município de Extremoz

Maturi
Os responsáveis pela revista independente Maturi – Quadrinhos Potiguares (40 páginas) divulgaram o lançamento do sexto e último número do projeto, que, de acordo com os editores, teve como meta “levar cultura popular editando uma publicação com qualidade técnica e roteiros bem desenvolvidos”.
Nesta edição, o leitor confere a HQ O fantasma da Afonso Pena, de Carlos Alberto, com uma lenda urbana na qual um fantasma assombra uma famosa rua da cidade.
Do falecido Edmar Viana, em parceria com Aucides Sales, há A lenda das cobras gigantes, uma HQ cheia de citações históricas e curiosidades sobre o município de Extremoz, a antiga aldeia de Guajiru.
Zilomar é a adaptação livre do poema Elegia, da poeta Zila Mamede. Aqui, Ivan Cabral reinterpreta graficamente a poesia de Zila e sua paixão pela mar.
O artista potiguar das artes plásticas Francisco Eduardo apresenta a força do povo da Cidade do Sol, em Eu vejo a cidade, com texto de Luiz Élson.
O que esperar de um saci entediado? Sacinagens é uma HQ de uma página de Marcio Coelho com o “presepeiro” das matas brasileiras.
Jameson Magalhães abre sua HQ com um dos mais belos cartões postais da cidade, a Fortaleza dos Reis Magos. Em Ataque à Fortaleza, uma visão do passado e do presente deve ser uma oportunidade para se aprender alguma lição.
Gilvan Lira, em Soledade, reinterpreta a origem das pinturas rupestres de cinco mil anos atrás, encontradas no Lajedo Soledade, em Apodi.
João Antonio está de volta com Quixaba, que questiona o quanto as pessoas são influenciadas e manipuladas como gado e massa de manobra.
Fechando a revista, uma criação de Williandi Albuquerque: Estrela do mar, que sopra uma ode de paixão pelo desconhecido.
Ao todo, 28 artistas participaram de todo o projeto da Maturi, com diferentes técnicas, gêneros e estilos, evidenciando a diversidade e a pluralidade dos quadrinhistas do Rio Grande do Norte.
Maturi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *