Confira os próximos lançamentos da Zarabatana Books

Brumas sobre a Pont de Tolbiac e Drácula são 2 das edições

Zarabatana

A editora Zarabatana divulgou seus próximos lançamentos. Seguindo sua linha de álbuns para leitores maduros, são obras criadas por artistas de várias nacionalidades. Confira abaixo.
Brumas sobre a Pont de Tolbiac (formato 16 x 23 cm, 88 páginas), de Léo Malet (história), com adaptação e desenhos do francês Jacques Tardi, autor do álbum Era a Guerra das Trincheiras.
Anos 1950. Nas brumas parisienses do XIII Arrondissement, o detetive particular Nestor Burma é surpreendido por seu passado: uma jovem cigana das ruas o guia até o hospital La Salpêtrière, onde ele descobre um cadáver que o remete ao tempo em que “Dinamite Burma” frequentava a célula anarquista do bairro e ao atentado da Pont de Tolbiac, um misterioso caso ocorrido há 20 anos, mas nunca esclarecido.
Outra novidade é Drácula (formato 16 x 23 cm, 128 páginas), por Rodolfo Zalla (desenhos) e roteiros de diversos autores.
O álbum reúne oito HQs do personagem Drácula, de diversas épocas e algumas inéditas, desenhadas pelo veterano Zalla, com organização de Franco de Rosa, numa coprodução das editoras Zarabatana e Kalaco.
Macanudo # 5 (formato 21 x 21 cm, 96 páginas) dá sequência à coletânea de tiras publicadas originalmente no jornal La Nación. O argentino Liniers segue com seus personagens insólitos, como Enriqueta, com seu gato Fellini e o ursinho Madariaga, Olivério, a azeitona, o Misterioso Homem de Preto, o casal Lorenzo e Teresita, As Verdadeiras Aventuras de Liniers, os Duendes, as Ovelhas, os Pinguins e muitos outros, em meio a ótimas sacadas, sempre críticas e sensíveis.

zarabatana revistas

Mas podemos continuar amigos… (formato 18 x 24 cm, 64 páginas), do alemão Mawil, explora, em quatro episódios aquele momento terrível pelo qual todos já passaram, quando nossas esperanças e sonhos são esmagados, nossos estômagos reviram e só queremos que o chão nos engula.
Afinal, você se senta ao lado dela na escola dominical, conhece-a no acampamento de verão, passa o primeiro ano fora de casa dividindo o apartamento com ela. Você está extasiado, excitado, obcecado… está apaixonado. Então, ouve as temidas palavras ”mas podemos continuar amigos”.
Mawil (pseudônimo de Markus Witze) nasceu, mora e trabalha em Berlim. Muitas de suas HQs são autobiográficas e, em 2006, ele ganhou o prêmio alemão ICOM de melhor autor independente. Este é seu segundo livro e suas obras já foram traduzidos para o inglês, francês, espanhol, russo, tcheco e polonês.
Sabor Brasilis, de Hector Lima e Pablo Casado (roteiro), Felipe Cunha e George Schall (desenhos), reúne os criadores da antologia Inkshot. O álbum explora os meandros da concepção e desenvolvimento de uma novela, um dos pilares da cultura popular brasileira. Intrigas, disputas, paixões e reviravoltas permeiam a trama.
Por fim, Crônicas de Jerusalém (formato 16 x 23 cm, 336 páginas), do ótimo Guy Delisle (roteiro e arte).
Depois de trazer suas impressões e experiências na China (Shenzhen), Coreia do Norte (Pyongyang) e Myanmar (Crônicas Birmanesas), o canadense Delisle aborda agora a cultura israelense e também a delicada e conflituosa relação entre Israel e Palestina, que ele vivenciou durante o tempo que morou em Jerusalém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *