André Diniz lança Entre cegos e invisíveis

HQ tem a ditadura como pano de fundo


O quadrinhista brasileiro André Diniz está lançando um novo trabalho, Entre cegos e invisíveis (formato 17 x 24 cm, 128 páginas, capa cartonada).

Brasil, 1971. Voltando do enterro do General Gilberto Couto, o pai militar que jamais os reconheceu publicamente, Jonas e Leona tentam ver o fenômeno da super-Lua, anunciado no rádio, enquanto cruzam a estrada de volta para casa. Com eles estão a mulher de Jonas e um estrangeiro, a quem dão carona e de quem não se entende uma palavra sequer. Clique e saiba mais