Artista Eduardo Barreto morre aos 57 anos

Meningite foi a causa do falecimento do ilustrador de sucessos como Superman, Shadow Strikes e Novos Titãs

Eduardo Ribeiro
O artista uruguaio Eduardo Barreto faleceu, dia 15 de dezembro. Acredita-se que a causa da morte tenha sido meningite, doença que o afastou dos trabalhos em 2010.
Eduardo Barreto nasceu em 1954, na cidade de Montevidéu, e trabalhou com o escritor argentino Hector Oesterheld durante a década de 1970, antes de começar a atuar no mercado norte-americano de quadrinhos, nos anos 1980. Nos EUA, ele ficou mais conhecido por seus desenhos para a DC Comics (era dono de um traço refinado e passou a maior parte da sua carreira na DC Comics, onde começou a trabalhar no início dos anos 8), na qual ilustrou séries como Superman, Action Comics, Shadow Strikes, Martian Manhunter e, principalmente, Novos Titãs.
Um dos trabalhos mais conhecidos de Eduardo Barreto é o especial Lex Luthor – Biografia Não Autorizada, no qual é contada a origem do maior inimigo do Superman e como ele saíra de uma infância pobre para se tornar o homem mais poderoso de Metrópolis.
Outro trabalho bastante conhecido de Eduardo Barreto no Brasil foi a revista da linha Elseworld (também conhecida por aqui como Túnel do Tempo) chamada Super-Homem – Morcego de Aço. A história mostrava o que aconteceria se, em vez de cair em Kansas, o foguete de Kal-El tivesse pousado nos arredores de Gotham City e o bebê fosse adotado por Thomas e Martha Wayne.
Trabalhou, entre muitos outros, com os Novos Titãs, Batman, Mulher Maravilha, Superman, O Sombra, Esquadrão Atari, o crossover Batman/Demolidor, Aliens/Predador, Star Wars (esses últimos para a Dark Horse) e, para a Marvel, a série Marvel Knights. Antes de adoecer trabalhava na HQ Judge Parker. Seus últimos trabalhos publicados foram em setembro deste ano: DC Retroactive: Superman – The ’70s e Irredemable 29, este ilustrado em parceria com seu filho, Diego Barreto.
Ele ainda trabalhou ainda para a Dark Horse, desenhando um encontro entre Alien e Predador, e Oni Press.
Nos últimos anos, veio se dedicando mais as tiras de jornais, dentre as quais a longeva Judge Parker que o colocou de novo nos holofotes. Suas histórias nessa tira continuarão a ser publicadas até fevereiro de 2012. Este ano de 2011, Barreto também tinha assumido as tiras de jornais do Fantasma.
Eduardo Barreto tinha 57 anos.
Revistas de Eduardo Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *