Bomba Humana volta pela DC Comics

Minissérie reintroduzirá Bomba Humana no Universo DC

Bomba Humana volta pela DC Comics

Em dezembro, a DC Comics lançará uma minissérie em quatro partes que reintroduzirá o personagem Bomba Humana no reformulado universo ficcional de super-heróis da editora. A história dará uma nova identidade e vida ao herói.
Os roteiros serão da dupla Justin Gray e Jimmy Palmiotti, que escrevem também Grandes Astros do Faroeste e já reapresentaram os novos The Ray e Lady Fantasma, que, assim como o Bomba Humana, faziam parte do grupo Combatentes da Liberdade antes do reboot.
Os desenhos serão do lendário artista Jerry Ordway.
Agora, a identidade secreta do herói é Michael Taylor, um ex-fuzileiro naval e veterano de guerra. “É uma versão totalmente nova do personagem, apesar de termos mantido o poder dele próximo ao do conceito original. É uma reimaginação respeitosa. Estamos seguindo a proposta de Os Novos 52, nos divertindo e convidando os antigos e novos fãs para se juntar nessa aventura”, explicou Palmiotti em entrevista ao site Comic Book Resources.
A história revelará quem ele é e o motivo de possuir essas habilidades. E terá terá elementos de mistério e ficção científica, além de uma personagem bastante humana que está enfrentando distúrbio de estresse pós-traumático.
“A idéia de alguém que pode simplesmente explodir é bastante abstrata, então analisamos cada aspecto de como fazer tudo isso ter sentido e os leitores se importarem com o personagem e seus poderes”, analisou o autor.
Apesar de a minissérie apresentar uma história fechada, Palmiotti e Gray possuem um plano maior para o Bomba Humana e demais integrantes dos Combatentes da Liberdade, que esperam poder continua desenvolvendo no futuro.
Bomba Humana foi criado em 1941, por Paul Gustavson. Sua primeira aparição aconteceu em Police Comics # 1, da Quality Comics, e passou a fazer parte da DC Comics quando ela adquiriu os personagens da outra editora.
Na década de 1970, a DC relançou alguns heróis da Quality (Tio Sam, Lady Fantasma, Ray, Bomba Humana e Condor Negro) como membros de uma equipe chamada Combatentes da Liberdade. No multiverso da editora, eles faziam parte da Terra-X, na qual a Alemanha nazista havia ganhado a Segunda Guerra Mundial.
A versão original do Bomba Humana se chamava Roy Lincoln, um cientista que trabalhava ao lado do pai no desenvolvimento de um explosivo químico chamado 27-QRX. Quando seu laboratório foi invadido por um nazista, ele ingeriu o composto para evitar cair em mãos inimigas e acabou desenvolvendo a habilidade de causar explosão em qualquer objeto com que tivesse contato.
Já a segunda versão do herói chamou-se Andy Franklin, ex-cientista que foi pego no meio da explosão que destruiu a cidade de Blüdhaven na minissérie Crisis Aftermath: The Battle for Blüdhaven, publicada em 2006.
No Brasil, A Batalha de Blüdhaven foi publicada pela editora Panini, em Universo DC # 1 a # 6 (primeira série), em 2007.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *