Amar, Verbo Intransitivo e Macunaíma são adaptados para os quadrinhos

Ambos são títulos de Mário de Andrade

A Editora Ática divulgou o lançamento de dois álbuns adaptando clássicos da literatura nacional, ambos de Mário de Andrade.

Amar, verbo intransitivo (formato 19 x 26 cm, 104 páginas) ganha uma adaptação em quadrinhos, por Ivan Jaf (roteiro) e Eloar Guazzelli (arte), preservando o impacto original que a obra causou em 1927, quando foi publicada pela primeira vez. Além da temática polêmica, o livro quebrava as regras da gramática vigentes.

Elza é contratada pelo industrial paulista Felisberto para educar os filhos segundo os costumes europeus, com aulas de piano e de alemão. Mas o real interesse dele ao levar a governanta para casa é que Elza cuide da iniciação sexual de Carlos, o primogênito.

Dividida entre as aulas de amor e o desejo de receber o provento prometido para voltar para a Alemanha e se casar, Elza conquista as crianças ao mesmo tempo em que causa estranheza em Laura, a mãe delas.  Com seu comportamento austero, a governanta alemã revoluciona a rotina na casa dos Sousa Costa.

Macunaíma – O Herói sem nenhum caráter (formato 19 x 26 cm, 88 páginas) ganha uma adaptação em quadrinhos assinada por Rodrigo Rosa.

Macunaíma ganha novas formas e cores. Ao retratar um representante do caráter nacional, Mário de Andrade reuniu informações sobre folclore, lendas, mitos indígenas e causos populares para dar vida ao anti-herói desbocado, preguiçoso, luxurioso e mentiroso, que intriga e diverte leitores desde 1928.

Nesta adaptação do clássico Modernista, o tom bem-humorado e fantástico da obra original é mantido, e a narrativa fragmentada e veloz leva o leitor a viajar em busca do muiraquitã perdido e de traços da nossa identidade cultural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


nove + 1 =