Turma da Mônica: 50 anos

Em março, a personagem Mônica completa 50 anos de existência e sucesso entre o público

Turma da Mônica: 50 anos

Vinda de uma inspiração em sua filha Mônica (51), Mauricio de Souza criou a personagem em março de 1963. “Eu tinha dúvidas sobre como uma mulher pensava, reagia. Mas como toda criança é transparente nas emoções e reações, estavam ali minhas inspirações. A Mônica fez grande sucesso de imediato. E sucesso não se planeja, acontece. O público leitor ‘elege’”, afirmou ele.
A filha dele hoje é diretora da área comercial da empresa do pai, a Mauricio de Sousa Produções, e relembra a época em que descobriu ter sido a inspiração de Mônica. “Fui saber que eu era a inspiradora da personagem só depois que entrei na escola. Meu pai não me contou antes para eu não ‘me achar’. Mas quando soube, curti muito. Quem não curtiria?”, disse. Sucesso garantido na versão criança, a personagem cresceu nos últimos anos, ficou adolescente e até já se casou com Cebolinha.
As comemorações já começaram. Mauricio disponibilizou dois vídeos na internet, um com a evolução gráfica de Mônica e outro com seu depoimento. Além disso, acontecerá uma exposição em São Paulo ainda no primeiro semestre do ano, também terá a releitura do espetáculo Romeu e Julieta com os personagens da Turma da Mônica em abril e o relançamento de brinquedos marcantes.

Mônica e Mônica

Mônica e Mônica

Personagens principais da Turma da Mônica

Mônica

Mônica

Mônica

Mônica é uma personagem fictícia de histórias em quadrinhos brasileira, criada por Mauricio de Sousa em 1963 nas tiras de jornais de Cebolinha. Originalmente como coadjuvante, Mônica logo se tornou a principal personagem de Maurício junto com Cebolinha e passou a estrelar sua própria revista em 1970 publicada primeiro pela Editora Abril e atualmente pela Editora Panini. Os personagens de Mauricio de Sousa passaram a ser chamados de Turma da Mônica, tendo-lhe como protagonista na maioria das obras dos Estúdios Mauricio de Sousa.

Mauricio de Sousa baseou-se em sua filha homônima para criá-la, fato que se repetiu com outras personagens surgidas posteriormente. Seu papel original era como coadjuvante para Cebolinha, o protagonista original entre os primeiros personagens de Mauricio. Porém, seu público, como o próprio relata, “passou a coroa” para ela. Mauricio atribui parte do sucesso de Mônica ao fato de ela ser a primeira personagem feminina com papel de destaque dentre suas criações, que eram em maioria meninos. Mônica ganhou tanto espaço que acabou tendo sua própria revista em 1970, a primeira publicação infantil colorida em terras brasileiras.
Enquanto sua filha brincava com as irmãs, Mauricio aproveitava para estudar o comportamento dela. Quando sua irmã mais velha, Mariângela, que por sua vez inspirou Maria Cebolinha, lhe cortou os cabelos, deixou diversos caminhos-de-rato em sua cabeça, usados pelo pai para conceber o cabelo em gomos da personagem, que lembram bananas. A menina era gorducha, dentuça e de baixa estatura, características que também foram transferidas para sua criação de forma caricata e exagerada, assim como sua personalidade forte e briguenta. Mauricio ainda observou que a filha utilizava roupas de cor vermelha com frequência e tinha muito apreço por um coelho de pelúcia. Ele fez com que sua personagem também apresentasse tais traços.

Primeira edição lançada em maio de 1970 – ed. Abril

Primeira edição lançada em maio de 1970 – ed. Abril

Sinopse

Mônica é uma menina de sete anos que vive no Bairro do Limoeiro, local fictício que serve de cenário para a maioria das histórias que protagoniza. Ela vive com sua mãe Luísa Fernandes, uma dona de casa, e seu pai Sousa, que trabalha em uma companhia de negócios e tem sua aparência baseada no Mauricio de Sousa real. Quando foi criada, Mônica era irmã do personagem Zé Luis, mas na continuidade atual aboliu-se tal parentesco. Ela também tem um cachorro de estimação chamado Monicão, que divide diversas características físicas e comportamentais com sua dona. Monicão foi um presente de seus amigos Cebolinha e Cascão, numa tentativa frustrada de zombar da menina.
De gênio forte, Mônica não tem paciência para os apelidos que recebe das outras crianças por causa de sua aparência física e costuma responder a tais ações com sua extrema força bruta, muito superior à de uma menina de sua idade e até mesmo à de um ser humano comum. Mônica aplica tais “correções” em seus colegas com suas próprias mãos ou através de Sansão, um coelho azul de pelúcia que é muito querido por Mônica. Sansão é frequentemente roubado pelos meninos do bairro, que dão nós em suas orelhas para irritar a “dona da rua”, título que ostenta e que é almejado por Cebolinha.
Apesar das provocações constantes que enfrenta, ela tem laços de amizade com a maioria das crianças do bairro, em especial com Magali, uma das poucas que não sofrem com o temperamento de Mônica. Normalmente geniosa, por vezes demonstra um comportamento mais dócil e feminino, e frequentemente se apaixona pelos meninos mais bonitos do bairro. Ela se mostra mais controlada e romântica quando adolescente em Turma da Mônica Jovem, mas em alguns momentos ainda deixa seu lado violento aflorar. Ela também nutre uma paixão correspondida por Cebola, com quem tanto brigava na infância.

Evolução Mônica

Com o passar dos anos, os traços de Mauricio evoluíram, mas Mônica manteve os dentes incisivos protuberantes e sempre usa vestidos de cor vermelha. Nas histórias, os personagens constantemente a ofendem com insultos relacionados à sua baixa estatura e ao seu excesso de peso, apesar de não apresentar diferenças visíveis com os outros personagens no estilo atual de desenho das publicações.
Em sua versão adolescente na publicação Turma da Mônica Jovem, a personagem aparece com peso e estatura normais, e seus dentes, apesar de ainda protuberantes, são menos caricatos do que em sua versão infantil. Ela também possui um indumentário mais extenso e que não se limita apenas ao vermelho.

Mônica - Fases

Mônica - Fases

Cebolinha

Cebolinha

Cebolinha

Cebolinha é um personagem de histórias em quadrinhos e tirinhas, criado em 1960 por Maurício de Sousa. Sempre à procura de um jeito de pegar o coelhinho de sua amiga Mônica, o Sansão. Cebola, um garoto de cabelos espetados que, quando falava, trocava o “R” pelo “L”, existiu mesmo, fazia parte de uma turma de garotos, lá de Mogi das Cruzes, e acabou emprestando suas características para o Cebolinha, personagem criado em 1960 por Mauricio de Sousa. Ele já foi mais alto, baixo e até mais cabeludo, mas sempre com o mesmo jeito “englaçado” de falar. Parceiro de aventuras – ou seria melhor dizer “vítima”? – da Mônica, a quem vive tentando derrotar com seus “planos infalíveis”, Cebolinha teve a sua revista lançada em 1973 e nas horas vagas também é astro de tevê, cinema e teatro. Curiosidade: Cebolinha é um dos únicos personagens clássicos da Turma da Mônica que usa sapatos. Isto porque ele fora criado em uma época em que todos os personagens usavam sapatos e, como a quantidade de personagens foi aumentando ao longo dos anos, Mauricio de Sousa foi obrigado a desenhar os novos personagens sem sapatos com o fim de conseguir desenhá-los mais rapidamente. Na edição 48 da Turma da Mônica Jovem, é dito na página 39 que seu nome completo é Cebolácio Júnior Menezes da Silva.
Além de participar das histórias com a turma da Mônica, Cebolinha também participa das histórias do Louco, caracterizadas por situações completamente absurdas que não ocorrem nas histórias com a turma. Cebolinha também participa de histórias com Xaveco, personagem secundário da Turma da Mônica.

Apesar de Cebolinha ser considerado hoje parte da Turma da Mônica, foi criado antes de Mônica (que surgiu em 1963). Cebolinha ganhou sua própria revista em quadrinhos em 1973, quando já existia a revista “Mônica”.

Cebolinha 1973

Cebolinha 1973

Cebolinha foi baseado em um dos amigos de infância de Maurício de Sousa, quando Maurício vivia em Mogi das Cruzes, e teria apelidado o amigo de “Cebolinha” por causa de seus cabelos espetados.
Apesar de marca registrada do personagem, a dislalia o traz inconvenientes muito grandes. Por exemplo, no filme Uma Aventura no Tempo, na cena em que o Astronauta desmaia, a personagem Cabeleira Negra ameaça o transformar em rato através de um aparelho que só poderia ser desativado com as palavras “Cabeleira Negra” sendo pronunciadas corretamente. Todavia, por causa da dislalia pertinente ao Cebolinha, ele não consegue – sendo salvo na undécima hora por seu amigo Cascão.
É um dos personagens mais queridos e importantes da história dos quadrinhos brasileiros. Famoso pelas populares tiras de Mauricio de Sousa, Cebolinha apareceu pela primeira vez em outubro de 1960, como personagem secundário nas tiras diárias em preto e branco de “Bidu e Franjinha”, publicadas no jornal “Folha da Manhã” (atual “Folha de S. Paulo”). Conforme explica o próprio autor, “nas tiras do Bidu começou a aparecer um menino de cabelos espetados e que trocava o ‘r’ pelo ‘l’ quando falava. Era baseado num garoto de Mogi das Cruzes que jogava bola perto da barbearia do meu pai. E foi meu pai que, observando o menino e seu cabelo parecendo com o alto de uma cebola, começou a chamá-lo de ‘Cebolinha’. Peguei daí o nome e parte dos detalhes físicos.”

Nas historietas, Cebolinha tem uns oito anos e vive no bairro paulistano do Limoeiro. Essas primeiras tiras até então circulavam basicamente em São Paulo. Mas quando ganharam sua versão em revista, passaram a ser conhecidas em outros estados. E o próprio Cebolinha foi crescendo em popularidade, desbancando os “titulares” Bidu e Franjinha. O nosso troca-letras se tornou então a figura principal da historinha. E logo foi ganhando seus próprios coadjuvantes. Floquinho, seu estranho cachorro verde da raça “Lhasa Apso”, foi um deles. E, na tira de 21 de março de 1963, contracenando com Cebolinha, surgiu a menina Mônica e seu coelho de pelúcia. E aquela garotinha feia, baixinha e dentuça acabaria, por sua vez, desbancando o próprio Cebolinha, tornando-se o carro-chefe do universo “mauriciano”.
Mas naquele ano de 1963 Cebolinha ainda era o principal personagem de Mauricio. Em 8 de setembro daquele ano, o popular menino dos cabelos espetados ganhou também uma versão em cores, no “Suplemento Folhinha” (encarte da “Folha”).

Características do Cebolinha

• Fala trocando o R intervocálico pelo L, problema conhecido como dislalia.
• Tem apenas 5 fios de cabelo. Interessante notar que, ao ser criado, Cebolinha tinha os cabelos espetados e em maior número;
• Está sempre arquitetando planos “infalíveis” para derrotar a Mônica, chamada de “dona da rua”, ou em suas próprias palavras, “dona da lua”;
• Usa sempre camisa verde, shorts pretos e sapatos marrons;
• Acha que tem a superiodade intelectual maior de que todos seus amigos, tanto que, ás vezes usa técnicas de meditação budista, arames para localizações de energia positiva e até pirâmides de bambu para melhorar a sintonia de sua inspiração;
• Se estressa facilmente com pessoas que discordam dele ou o perturbam;
• É presidente de um clubinho para meninos, que reúne os garotos do bairro para discutir sobre brincadeiras e planos contra Mônica;
• Conforme o gibi, seu aniversário é no dia 24 de outubro.
• Apesar de Cebolinha se mostrar São-Paulino nas primeiras estórias, é torcedor do Palmeiras, como é mostrado nas HQs mais recentes. Isso aconteceu pelo fato de usar camisa verde, associando-o mais ao alviverde do que ao tricolor

Cebolinha - Fases

Cebolinha - Fases

Cascão

Cascão

Cascão

Cascão foi criado por Maurício de Sousa em 1961. Fora inspirado num menino que Maurício conhecera em Mogi das Cruzes, que tinha esse apelido por ser muito sujo. Sua principal característica é sua mania de não tomar banho e sua paixão pela sujeira. Vários vilões o perseguem para acabar com isso, como Dr. Olimpo (neurótico por limpeza), as gêmeas, Cremilda e Clotilde (idem) e Capitão Feio (vive nos esgotos e não quer outro sujo concorrendo com ele, mas às vezes acaba ajudando Cascão).

Adora jogar futebol, sendo o mais habilidoso dos personagens da Turma da Mônica neste esporte. Ele é namorado da Cascuda. Mesmo não desejando, sempre participa dos planos infalíveis do Cebolinha (ele aceita só porque o roteiro manda) contra a Mônica, e geralmente leva o plano a acabar falhando.
Assim como Mônica, Cebolinha e Magali, também possui sua própria revista em quadrinhos, circulando desde 1982. Possui um animal de estimação: o porco chamado Chovinista. É praticamente um “clone” do dono: odeia água, já foi perseguido pelas gêmeas Cremilda e Clotilde em uma historinha, tem medo de chuva… Mas desde a historinha “Águas passadas não lavam porquinhos”, onde Chovinista salvou Cascão de um banho tomando-o no lugar do dono, o porquinho adora ficar limpinho. Cascão também é dono de uma minhoca de pelúcia, chamada Jujuba.
De vez em quando, Chovinista vai brincar com o Torresmo no sítio do Chico Bento. Ele leva muita coisa a sério, toda vez que o seu dono conta historinhas, ele faz a situação acontecer com o personagem mais parecido com a história.

História

Mauricio inicialmente ficou relutante em divulgar o personagem pelo fato de não tomar banho, mas sua primeira esposa convenceu-o do contrário, já que crianças não gostam de tomar banho por tirar o tempo das brincadeiras. Em uma tira dos anos 1960, Cascão diz que toma banho todo domingo, mas Cascão não gostava de tomar banho e era obrigado a tomar, pois no começo não era tão irredutível a água. Numa tira do ano de 1964, o Cascão tomou banho! Na tira, Cebolinha vê Cascão limpo e pergunta a ele porque ele está desse jeito. Cascão responde que tomou banho porque sua mãe pediu a ele no Dia das Mães, ela só iria aceitar o presente dele se ele tomasse banho. Depois desde dia em diante, o personagem nunca mais tomou banho. Na Turma da Mônica Jovem, em que os personagens são adolescentes, Cascão toma banho, mas não demonstra ser feliz por isso.

Cascão - Curiosidades

Curiosidades

• Os pais do Cascão se chamam Antenor Araújo e Dona Lurdes.
• Cascão é do signo de sagitário. Mas num gibi antigo do Cebolinha da década de 1970,ele revelou que o seu signo é uma desgraça que é aquário. Mas depois ele passou a ser de Sagitário, pra combinar mais como a sua personalidade
• Cascão tem um primo muito limpo chamado Alvinho (Antigamente chamado de Olimpo), que vive em Higienópolis.
• O personagem Cascão está na Turma da Mônica Jovem e toma banho por motivos sentimentais. (Maurício diz que o motivo principal é que se ele se sujasse, não conseguiria namorada)
• Cascão é torcedor fanático do time paulista Corinthians.
• Sorvete de manga é o seu favorito.
• Diferente do que pensam, Cascão, fica sem sapatos, mas tem dedões. Na HQ do Cebolinha de Nº 22 (Outubro de 2008), ele revela usar uma meia-calça de cor bege, porém muitas pessoas racistas falam que bege é cor-de-pele. (Cebolinha – “Ah! Eu acho que vou usar esse lindo par de sapatos malons!” Cascão – “E eu vim com esta minha velha meia-calça cor da pele!” “Hunf! E depois dizem que eu não tenho dedões!”)
• Cascão, apesar de ser um personagem que não gosta de tomar banho, se preocupa muito com o meio ambiente, a não poluição e a limpeza da sua cidade.
• Na edição Cascão N°45 (Setembro de 2010) Magali revela porque Cascão não gosta de que as pessoas joguem lixo na rua, o motivo e porque se os lixos forem para os bueiros podem ficar entupidos, porque mais medo de chuva Cascão morre de medo das enchentes.

Cascão - Fases

Cascão - Fases

Magali

Magali

Magali

Magali é outro personagem baseado em pessoa real.
A Magali real é filha do Mauricio (como a Mônica e a Maria Cebolinha ) e a Magali personagem é uma das criações mais simpáticas e conhecidas da turma. É a única que não vive brigando com a Mônica. Tem um gato, o Mingau, e vive com os pais.
Magali tem sete anos de idade. Sua característica principal é seu apetite voraz. Ela come de tudo, normalmente em alta velocidade, e sente fome o tempo todo. Apesar disso, é vista como magricela pelos amigos e nunca engorda. Sua comida favorita é melancia.
Magali é a melhor amiga de Mônica e uma das poucas personagens em que Mônica nunca bateu, exceto acidentalmente. Sua indumentária atual é um vestido amarelo e, assim como Mônica e Cascão, não usa sapatos, deixando à mostra seus pés sem artelhos. Em sua primeira aparição, ela usava uma camisa e saia verde.

Magali é a única personagem canhota da Turma da Mônica.
O gato de estimação da Magali, da raça angorá. Ele é mimoso como a dona, embora não tenha o mesmo apetite.
Inteligente, esperto, participa ativamente da vida da casa, da família, com sua graça e elegância. Todos o adoram, menos o pai da Magali, pois ele tem alergia a pêlos de gato. Em uma história da década de 90, Magali e uma amiga “casam” Mingau com uma gata persa cinza e assim que entra em casa, a alergia ataca o pai dela, que em certo momento diz “Essa gata é ainda mais peluda que ele!” e o pai se imagina numa casa com vários filhotes. No final, Magali devolve a gata pra amiga (ela e Mingau não se deram bem) e Mingau vai atrás de uma gata vira-lata listrada de marrom e amarelo.
Nas histórias em quadrinhos, o Mingau se comporta exatamente como um bichano doméstico, daí seu encanto. Ele tem uma certa inspiração em Garfield, pelo seu humor de “eu sou superior”.
O nome Mingau foi criado em 1989 em um concurso em que leitores podiam opiniar o nome do gato. A primeira aparição do felino foi na edição 1 da revista da Magali pela editora Globo. Segundo a história, Mingau foi encontrado na rua pela Magali. Entretanto, outra história mostra que o gato foi dado de presente pela Mônica. Em uma história, é revelado seu nome completo: Mingau Urussanga da Silva, mas em outra ele é chamado pela magali de Mingau de Moura e Silva Junior.

Magali - Fases

Magali - Fases

Semana que vêm teremos mais!

11 Comentários Turma da Mônica: 50 anos

  1. Pingback: Turma da Mônica: 50 anos (Parte 2) | Mania de Gibi:Gibis, HQs, Revistas em quadrinhos e muito mais!

  2. suzan kelly

    eu amo gosto muito da turma da mÔnica pq desde quando eu nasci eu venho lendo todas as edicoes da monica e adoro agora so gostei aquela que dizia com fazer UM RITUAL SATANICO meu deus eu odiei mas fora isso te de bom pois monica sempre fara parte da nossa historia

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *